Blog

Neste espaço falamos sobre saúde e bem-estar. Acompanhe o Laboratório Pasteur de onde estiver.

Carnaval e pandemia, uma dupla que não dá samba

22

Feb

Carnaval e pandemia, uma dupla que não dá samba

O carnaval é a cara do Brasil. Uma festa que reúne milhões de pessoas para celebrar e cantar na rua ou nos blocos. Uma festa que pelo segundo ano seguido não deve ocorrer devido à pandemia.
Desde o começo, a Covid-19 mostrou ser um vírus com facilidade para se espalhar e contaminar um número grande de pessoas em um espaço curto de tempo, diferente de outros tipos de vírus, como o HIV, que precisa de um contato mais íntimo para que haja o contágio.
Aliado a isso, enquanto não se criavam vacinas contra o coronavírus, novas cepas surgiam aparentemente com mais poder de contágio. É o caso da Ômicron, a última variante descoberta na África do Sul e que já está no Brasil desde dezembro de 2021.
Mesmo com a maioria dos brasileiros vacinada, uma nova onda de infectados está fazendo com que o número de casos volte a subir de forma alarmante, aumentando a procura por leitos hospitalares e internações. A Ômicron se mostrou menos agressiva que as variantes anteriores, mas apenas em quem está com a duas doses de vacina em dia somada à dose de reforço. Pessoas com esquema vacinal incompleto ou não-vacinados sofrem como no começo da pandemia.
É exatamente esse cenário que fez com que praticamente todas as prefeituras das cidades brasileiras cancelassem suas comemorações tradicionais de carnaval. Afinal, as comemorações que ocorrem em clubes, por exemplo, juntam milhares de pessoas em ambientes fechados, formando aglomerações naturais – situação perfeita para o contágio em massa.
O mesmo vale para os blocos de rua, já que não há a possibilidade de barrar pessoas não-vacinadas nesses eventos, ampliando as chances de contato entre pessoas com e sem o coronavírus.
Em 2022, para a folia ser de verdade, o mais importante é não aglomerar, respeitar o distanciamento social, praticar os hábitos de higiene, usar a máscara em qualquer lugar – de preferência o modelo PFF2 – e fazer o teste em caso de sintomas da Covid-19. No Laboratório Pasteur, você encontra o teste ideal para você saber em poucas horas se está ou não com o coronavírus e, assim, poder tomar as medidas corretas para não transmitir para quem você mais ama.
Acesse pasteur.rs e descubra a unidade mais próxima de você. É assim que você vai garantir um carnaval alegre e feliz para todo mundo.