Blog

Neste espaço falamos sobre saúde e bem-estar. Acompanhe o Laboratório Pasteur de onde estiver.

Vitamina D: a vitamina do sol

23

Feb

Vitamina D: a vitamina do sol

Já ouviu falar da vitamina D, né? Mas você sabia que ela é fundamental para a prevenção de doenças?
 
A vitamina D tem grande importância para a absorção de cálcio e fósforo pelo intestino, e é reconhecida tradicionalmente pela medicina como uma das substâncias essenciais para o fortalecimento dos ossos e a prevenção de doenças como a osteoporose.
 
Atualmente, diversos estudos apontam uma forte relação entre a deficiência da vitamina D com a ocorrência de doenças crônicas, como alguns tipos de câncer, diabetes, doenças cardiovasculares, esclerose múltipla e depressão, além de sua falta no corpo estar associada com a maior facilidade para contrair doenças infecciosas como a COVID-19.
 
A vitamina D é a única vitamina que também é produzida pelo organismo humano. Na verdade, ela é um hormônio sintetizado pela nossa pele quando exposta à radiação ultravioleta do sol. Por isso, médicos recomendam que as pessoas se exponham à luz solar sem o uso de bloqueadores ou protetores por um período de cinco a 30 minutos, todos os dias. O tempo de exposição varia de acordo com a cor da pele. Quanto mais escura, maior deve ser o período de exposição.
 
O melhor horário repor a vitamina D se expondo ao sol é quando a sombra do corpo é menor que a própria altura, o que normalmente acontece entre as 10h da manhã e 15h da tarde, devendo-se evitar a exposição prolongada ao sol nos horários mais quentes do dia, entre as 12h e as 15h, devido o risco de câncer de pele.
Caso a exposição diária não seja possível, ela deve ser feita pelo menos duas vezes por semana. Na impossibilidade de expor áreas maiores, deve-se no mínimo tomar sol nas pernas e nos braços.
 
A vitaminha D também está disponível em alguns alimentos* como:
 
- 1 colher de sopa de óleo de fígado de bacalhau - possui 227% da quantidade diária recomendada;
 
- 85 g de salmão cozido - possui 75% da quantidade diária recomendada;
 
- 85 g de atum enlatado com água - 26% da quantidade diária recomendada;
 
- 85 g de fígado de boi cozido - 7% da quantidade diária recomendada;
 
- 1 ovo grande com gema - 7% da quantidade diária recomendada.
 
Ainda assim muitas pessoas apresentam baixos níveis desta vitamina no seu organismo. Nesses casos é recomendada reposição através de cápsulas que deve ser orientada sempre por um médico.
 
Lembre-se, se tiver dúvidas, procure a ajuda e suporte de profissionais de saúde para saná-las.
 
*Fonte: Hospital Sírio-Libanês.